Quarta, 15 Dezembro 2010 14:43

Formação de Líderes e Administradores de IES Católicas

O Boston College tem um Instituto para a Administração de Educação Superior Católica. O objetivo é formar administradores para as IES católicas. O Instituto tem como diretor o prof. Michael James, que presidiu a associação das universidades católicas dos Estados Unidos.

No Brasil, não há uma organização com a finalidade de formar administradores de IES católicas. A formação de líderes para as IES católicas é vital para essas instituições, pois o perfil de liderança é diferente quando comparamos com uma instituição pública federal ou de iniciativa privada. Não basta o líder ser um bom gestor, ele precisa ter o compromisso com a realização da missão e com a manutenção da identidade institucional.

Nos Estados Unidos, há pessoas que se especializaram na seleção de administradores para as colleges e universidades católicas. O processo de seleção é rigoroso e a avaliação do compromisso com a missão e com identidade é relevante no momento de se decidir a contratação para Reitor, Presidente ou gestor que ocupa cargo importante em uma instituição católica.

Nossas IES católicas precisam olhar o bom exemplo do Instituto, conhecer seus estudos e cursos e qualificar a gestão. Um dos problemas das instituições católicas no Brasil é a falta de religiosos preparados para assumir a gestão. É comum, padres recém-formados assumirem funções de gestão sem o devido preparo. Isso também é comum nos Estados Unidos. É preciso que os líderes das congregações tenham planos de formação de religiosos capazes de assumir a gestão e de trabalhar efetivamente para que o carisma institucional seja algo vivo na instituição e na sociedade. O Instituto proporciona estudos sobre esses temas.

No caso dos Estados Unidos, os leigos compromissados e capacitados para a gestão estão cada vez mais assumindo funções estratégicas de Presidente, Reitor, gestor ou “cadeiras” no conselho administrativo. Há conselhos em que a maioria dos membros são leigos, mas a congregação mantém mecanismos de controle sobre o conselho e, portanto, sobre a IES. Essa situação é cada vez mais comum no Brasil.

Michael James é o responsável, via Instituto, por um programa de mestrado em liderança e administração de IES católicas. É um programa internacional de formação de padres e leigos para a gestão universitária de IES católicas. As informações sobre o programa de capacitação de líderes e administradores podem ser consultadas no site:  http://www.bc.edu/schools/lsoe/cce/degreeprograms.html.

O Instituto mantém a revista de educação superior católica “Catholilc Education: a journal of inquiry and practice”, que recebe contribuições de especialistas de diversos lugares. A revista pode ser consultada on line no site: http://www.bc.edu/schools/lsoe/cce/cejournal.html.

Entre os dias 11 e 14 de julho de 2011, o Instituto vai promover um encontro internacional de administradores e líderes de IES católicas. O encontro é um momento de reflexão, troca de informação e capacitação de líderes mundiais. O evento tem como foco as seguintes perguntas:

  • What does it mean to be a Catholic college or university in the 21st century?
  • How do we animate a Catholic campus culture?
  • What role does the Catholic intellectual tradition play to inform curriculum and intellectual life?
  • What defines the nature of the relationships and the appropriate practices between institutions of Catholic higher education and the Church?
  • What are the implications of increased lay leadership in Catholic colleges and universities?
  • How does Catholic social and moral teaching inform campus culture, policies and curriculum?
  • How do we assess the mission?


Para informações sobre a programação do encontro acesse o endereço http://www.bc.edu/schools/lsoe/cce/highered/iache/schedule.html.
Espero que líderes de IES católicas do Brasil possam participar do encontro no Boston College ou que possam promover encontros semelhantes. As católicas podem ser empreendedoras, negociar com empresas e fazer negócios sem perder a identidade institucional. Atuar no mercado educacional e ser uma IES bem sucedida não significa ir contra os princípios católicos.

Definitivamente, a agenda das IES católicas do Brasil precisa estar sintonizada com a dinâmica da educação superior do século XXI.

Uma leitura interessante para que possamos ter apenas um exemplo da atuação do Instituto no que se refere às práticas católicas, está no link: Principles of good practice – 2nd edition.pdf

Ler 416 vezes

Newsletter

Livros

Podcast